Textos


Despertar

Meu espírito adormecido
em profundo sono.
Sono que aflige
minha alma que vela.
Alma que espera
o desiderato encontro

Minha alma que espera...
E assim que liberta
vislumbra em negro espelho
seu rosto,
reflexo dos meus sonhos.

Meu espírito desperto,
olha seu rosto incrédulo
em puro espanto
diante do que é líquido e certo.

Que mesmo desconhecido
sempre
estivera perto.
Carmem L Marcos
Enviado por Carmem L Marcos em 29/02/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar: autoria de Maria Eugênia - www.mariaeugenia.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários